Com apoio da torcida, Brasil vence Bélgica em Cuiabá

Publicado em: 20/07/2017 20:04

A seleção brasileira feminina de vôlei começou com vitória a etapa do Brasil do Grand Prix. Com o apoio de 3.380 torcedores que compareceram ao ginásio Aecim Tocantins, as brasileiras levaram a melhor sobre a Bélgica, nesta quinta-feira (20.07), por 3 sets a 0 (28/26, 25/19 e 25/20), em 1h27 de jogo, em Cuiabá (MT). Brasileiras e belgas formam ao lado da Holanda e dos Estados Unidos, o grupo I da competição.

Com o resultado, o Brasil subiu para o quarto lugar na classificação geral e retornou ao grupo das cinco seleções que avançam à Fase Final. No entanto, a rodada ainda será encerrada na madrugada de sexta-feira (21.07).

O Brasil voltará à quadra nesta sexta-feira (21.07), às 14h05 (horário local)/15h05 (horário de Brasília), contra a Holanda. A TV Globo e o SporTV 2 transmitirão ao vivo.

A oposta Tandara foi a maior pontuadora do confronto, com 17 pontos. A ponteira Rosamaria, com 15, a capitã Natália e a central Carol, com 13 cada, também pontuaram bem pela equipe verde e amarela. Pelo lado da Bélgica, a atacante Grobelna foi o destaque, com 16 acertos.

O principal destaque das brasileiras no confronto foi o bloqueio, com 13 pontos do fundamento. As centrais Carol e Adenízia marcaram cinco pontos cada uma de bloqueio.

Maior pontuadora do duelo, a oposta Tandara comentou sobre o resultado da partida e importância do jogo na briga pela classificação para Fase Final.

“Foi um jogo importante na nossa busca pela classificação para Fase Final na China e esses três pontos conquistados foram fundamentais. Hoje ainda sentimos um pouco o fuso horário e acredito que vamos jogar melhor contra a Holanda. Esses três pontos foram a recompensa de toda a adversidade que enfrentarmos com fuso horário e cansaço. A torcida nos incentivou durante toda a partida e foi muito bom jogar dentro de casa”, disse Tandara.

O treinador José Roberto Guimarães fez uma análise da atuação do Brasil no duelo contra a Bélgica.

“Estamos mantendo uma média muito boa de bloqueios durante toda a competição. Já o nosso passe e a defesa precisam melhorar. E para evoluirmos nesses fundamentos temos que treinar mais. Foi importante temos vencido e conquistado esses três pontos, mas sabemos que precisamos evoluir em alguns aspectos para enfrentar as melhores seleções do mundo”, disse José Roberto Guimarães, que também falou sobre o duelo desta sexta-feira contra a Holanda.

“A Holanda não tem como característica um bloqueio pesado e é uma equipe muito voluntariosa na defesa. Elas estão vivendo um bom momento, já se classificaram para  a fase final e estão jogando com velocidade. Além disso, elas têm jogadoras experientes que jogam juntas há algum tempo. É um jogo chave para nossa equipe, pois se ganharmos vamos dar um passo importante para a classificação”, explicou José Roberto Guimarães.

Entenda o Grand Prix

No Grand Prix, de sete a 23 de julho, as 12 principais seleções disputarão a fase de classificação. A cada semana serão formados três grupos com quatro seleções em cada, definidas em sorteio. Ao fim da fase classificatória, as cinco equipes mais bem classificadas avançarão à Fase Final, que contará ainda com a China, país sede. A Fase Final acontecerá de dois a seis de agosto, em Nanjing, na China.

No primeiro fim de semana da competição, o Brasil venceu a Bélgica e a Turquia, respectivamente, por 3 sets a 0 e 3 sets a 2 e foi superado pela Sérvia por 3 sets a 0. Na segunda semana, as brasileiras estrearam com vitória sobre a Sérvia por 3 sets a 0 e foram superadas pela Tailândia pelo mesmo placar e pelo Japão por 3 sets a 2.

O Brasil é o atual campeão do Grand Prix e luta pelo 12º título da competição.

O JOGO

A Bélgica começou melhor e fez 6/3. O time europeu foi para o 1º tempo técnico com quatro de vantagem (8/4). Bem no saque e nos contra-ataques, as brasileiras deixaram tudo igual no marcador (10/10). A Bélgica voltou a abrir vantagem no marcador e fez 17/14. A oposta Tandara se destacava no ataque e com bom aproveitamento do bloqueio, o Brasil virou o marcador (22/21). O final da parcial foi disputado ponto a ponto e com destaque para a oposta Tandara, as brasileiras fecharam a parcial por 28/26.

O segundo set seguiu equilibrado. Com um ponto de saque da ponteira Natália, o Brasil abriu um ponto (13/12). As brasileiras foram para o segundo tempo técnico com um de vantagem (16/15). Bem no bloqueio, as brasileiras abriram três pontos (20/17) no final da segunda parcial e o técnico da Bélgica pediu tempo. O Brasil seguiu melhor e venceu o segundo set por 25/19.

O Brasil começou bem o terceiro set e fez 6/4. Bem no saque, as brasileiras fizeram 14/10. O Brasil seguiu melhor e foi para o segundo tempo técnico vencendo por 16/11. As brasileiras seguraram uma reação da Bélgica e, com destaque para o bloqueio, venceram a parcial por 25/20 e o jogo por 3 sets a 0.

EQUIPES:

BRASIL: Roberta, Tandara, Natália, Rosamaria, Adenízia e Carol. Líbero – Suelen 
Entraram: Monique, Macris e Amanda 
Técnico – José Roberto Guimarães 

BÉLGICA: Herbots, Leys, Grobelna, Janssens, Ilka e Lemmens. Líbero – De Tant 
Entraram: Jasmien, Van Gestel, Jodie 
Técnico – Gert Vande Broek

ÁRBITROS:

1º - Scott McLean (Canadá) 
2º - Denny Cespedes (República Dominicana)

GALERIA DE FOTOS:

http://2017.cbv.com.br/midia/galeria-de-imagens/item/28618-cuiaba-mt---20.07.2017---brasil-x-belgica.html

Grand Prix

1ª semana – Ancara (Turquia)

07.07 – Brasil 3 x 0 Bélgica (25/22, 25/23 e 25/18) 
08.07 – Brasil 0 x 3 Sérvia (19/25, 20/25 e 19/25) 
09.07 – Brasil 3 x 2 Turquia (24/26, 25/17, 25/18, 22/25 e 15/13)

2ª semana – Sendai (Japão)

14.07 – Brasil 3 x 0 Sérvia (26/24, 25/17 e 25/22) 
15.07 – Brasil 0 x 3 Tailândia (22/25, 21/25 e 27/29)
16.07 – Brasil 2 x 3 Japão (22/25, 24/26, 25/19, 25/20 e 15/17)   

3ª semana – Cuiabá (Brasil) 
Ginásio Aecim Tocantins 

20.07 – Brasil 3 x 0 Bélgica (28/26, 25/19 e 25/20) 
21.07 - Brasil x Holanda, às 14h05 (horário local)/15h05 (horário de Brasília) - TV Globo e SporTV 2
23.07 - Brasil x Estados Unidos, 9h10 (horário local)/10h10 (horário de Brasília) - TV Globo e SporTV 2 

O Banco do Brasil é o patrocinador oficial do voleibol brasileiro


Parceiros Oficiais