Brasil estreia com vitória sobre a Bélgica

Publicado em: 07/07/2017 18:29

A seleção brasileira feminina de vôlei estreou com vitória no Grand Prix 2017. Nesta sexta-feira (07.07), o Brasil levou a melhor sobre a Bélgica por 3 sets a 0 (25/22, 25/23 e 25/18), em 1h33 de jogo, no Baskent Volleyball Hall, em Ancara, na Turquia. O time verde e amarelo e as belgas formam, ao lado da Turquia e da Sérvia, o grupo A. Também pelo grupo das brasileiras, a Sérvia superou a Turquia por 3 sets a 0 (25/29, 25/17 e 25/15). A equipe do treinador José Roberto Guimarães é a atual campeã da competição e busca o 12º título.

O Brasil voltará à quadra neste sábado (08.07), às 10h30 (horário de Brasília) contra a Sérvia.  O SporTV 2 transmitirá ao vivo.

A ponteira Rosamaria foi a maior pontuadora entre as brasileiras, com 12 acertos. A oposta Tandara e a central Carol também se pontuaram bem, com 11 pontos cada. Pelo lado da Bélgica, a atacante Freya foi quem mais pontuou, com 12 acertos.

Ao final do duelo, a ponteira Rosamaria fez uma análise da vitória das brasileiras sobre a Bélgica.

“Foi muito importante começarmos o Grand Prix com essa vitória e os três pontos. Sabemos que cometemos erros e precisamos melhorar. Algumas vezes nós estávamos na frente no jogo e deixamos elas encostarem e isso não pode acontecer. Para um estreia valeu pela vitória. Estamos treinando bem e nossa equipe está em evolução”, disse Rosamaria, que ainda comentou sobre a partida deste sábado contra Sérvia.

“A Sérvia é a atual vice-campeã olímpica e está com o time praticamente completo. Sabemos da dificuldade que é enfrentar o time delas e espero que possamos fazer uma partida melhor amanhã com um número menor de erros”, afirmou Rosamaria.

O treinador José Roberto Guimarães elogiou o bloqueio brasileiro no resultado positivo contra a Bélgica.

“O time estava um pouco ansioso no início da partida e cometemos alguns erros que permitiram que a Bélgica encostasse na placar. Precisamos diminuir esses erros. A Bélgica defendeu muito bem e o que fez a diferença para nós na partida foi o nosso bloqueio”, explicou José Roberto Guimarães, que ainda fez uma análise do duelo deste sábado contra a Sérvia.

“Vamos jogar contra um time completo que é o atual vice-campeão olímpico e já disputou o qualificatório para o Mundial. Talvez hoje seja um dos times com o maior potencial de ataque no mundo. Eles também têm ótimas bloqueadoras. Esperamos fazer um bom jogo”, disse José Roberto Guimarães.

Como preparação para o Grand Prix, a seleção feminina participou do torneio de Montreux, no início de junho, e ficou com o título da competição na Suíça ao derrotar a Alemanha na decisão por 3 sets a 0. Depois, o grupo verde e amarelo disputou quatro amistosos no Brasil com vitórias sobre a República Dominicana, em Manaus e Belém, por 3 sets a 1,  e sobre a Polônia, em Belo Horizonte e em São Paulo, por 3 sets a 0. Na sequência foram mais dois jogos contra a Turquia, em Istambul, com dois resultados positivos por 3 sets a 0.

O JOGO

A partida começou equilibrada (3/3). Bem no bloqueio, a Bélgica abriu dois pontos (7/5). Com volume de jogo, o Brasil virou o marcador e foi para o primeiro tempo técnico com um de vantagem (8/7). Quando o time verde e amarelo abriu três pontos (10/7), o técnico da Bélgica pediu tempo. O Brasil seguiu melhor e aumentou a vantagem no placar para seis pontos (14/8). A ponteira Rosamaria se destacava no ataque e o time verde e amarelo fez 18/10. A Bélgica conseguiu seis pontos seguidos e encostou no marcador (18/16). O treinador José Roberto Guimarães trocou as ponteiras. Entrou Drussyla e saiu Rosamaria. O final da parcial foi equilibrado, mas as brasileiras foram melhores nos momentos decisivos e venceram o primeiro set por 25/22.

A Bélgica voltou melhor para o segundo set e fez 4/2. O Brasil cresceu de produção e virou o marcador (7/5). Quando as brasileiras fizeram 11/9, o técnico da Bélgica pediu tempo. Depois de um longo rally, o Brasil fez um ponto de bloqueio e abriu dois pontos 14/12. Bem no bloqueio e no ataque, brasileiras aumentaram a vantagem para cinco pontos (18/13). A Bélgica voltou a encostar no marcador, mas o Brasil segurou a vantagem e levou a melhor no segundo set por 25/23.

Com um ponto de saque da oposta Tandara, o Brasil fez 5/3 no início do terceiro set. Depois de um longo rally, o Brasil abriu seis pontos (12/6) e o treinador da Bélgica pediu tempo. O Brasil segurou uma reação da Bélgica no final da parcial e venceu o terceiro set por 25/18 e o jogo por 3 sets a 0.

EQUIPES:

BRASIL – Roberta, Tandara, Rosamaria, Natália, Bia e Carol. Líbero: Suelen
Entraram – Amanda, Drussyla, Naiane, Adenízia e Monique 
Técnico - José Roberto Guimarães

BÉLGICA: Ilka, Leys, Britt, Kaya, Freya e Nathalie. Líbero: De Tant 
Entraram – Guilliams, Janssens, Strumilo e Jasmien 
Técnico – Gert Vande Broek

ÁRBITROS:

1º - J. Liu (China) 
2º - P. Rolf (Estados Unidos)

Grand Prix

1ª semana – Ancara (Turquia)

07.07 – Brasil 3 x 0 Bélgica (25/22, 25/23 e 25/18) 
08.07 – Brasil x Sérvia, às 10h30 (horário de Brasília) – SporTV 2 
09.07 – Brasil x Turquia, às 13h30 (horário de Brasília) – SporTV 2   

O Banco do Brasil é o patrocinador oficial do voleibol brasileiro


Parceiros Oficiais